• 11/09/2018
  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir Contéudo

Conet & Intersindical em Vitória-ES

Presidente e vice do SETCOM participam de evento do Transporte organizado pela NTC em Vitória ES entre os dias 02 e 04 de agosto

 

Temas Debatidos

 

DEFASAGEM DO FRETE

A defasagem do frete no mês de julho foi de 17,22%, segundo pesquisa do Decope/NTC. Os dados, que foram apresentados pelo assessor técnico da NTC&Logística, Lauro Valdívia, demonstraram, ainda, que deste total 9,61% são referentes a operações com cargas fracionadas e 19,33% nas com carga lotação.

Empresas precisam ser justas nas cobranças – Na avaliação do presidente do Setcom, o empresário Ederson Vendrame, os dados apresentados mostram “a triste realidade de que o empresário de transportes desconhece a totalidade de seus custos”. Com isso, “eles cobram valores com preço inferior ao que gastam”. Ele comentou, ainda, o aumento aplicado por apenas 23% das empresas. “Isso significa que 77% das empresas estão deixando de ganhar dinheiro por medo de perder cliente”, acrescentou. E completou: “o transportador precisa parar de ter medo de perder clientes e começar a ter medo de perder a sua própria empresa”.

 

FORTALECIMENTO DO TRC NO BRASIL DEPENDE DE RENOVAÇÃO DE GESTÕES E TRANSPARÊNCIA

O fortalecimento do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC) no Brasil depende de renovação nas gestões, transparência e relação de confiança. Além disso, deve ser o foco de atuação de todas as entidades do segmento no Brasil, respeitando suas individualidades, mas com atenção ao fortalecimento geral. A inovação deve ser a principal aliada para uma grande transformação, iniciando pela renovação constante das entidades.

 

ROUBO DE CARGAS AUMENTA NO BRASIL E TEM QUEDA EM SC EM 2018

O ano de 2017 foi o mais violento ao falar em Roubo de Cargas no Brasil desde 1998. No início dos registros houve 10.950 casos contra 25.950 no ano passado. Isso representa um aumento de 150% desde que a NTC&Logística começou a acompanhar a ação criminosa. Os dados foram apresentados no Panorama do Roubo de Cargas no Brasil pelo assessor de segurança da entidade, coronel Paulo Roberto Souza.

Realidade que é divergente da vivenciada em Santa Catarina, que teve redução de 42,3% se comparados os primeiros semestres deste ano e do anterior. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública, foram 75 casos de janeiro a junho de 2018 enquanto houve 130 no mesmo período de 2017.

“Este panorama catarinense é fruto de muito empenho, muita dedicação, soma de esforços. Estreitamos forte parceria público-privada que contribuiu para este resultado. Hoje iniciamos o processo de colheita dos resultados. Tenho certeza de que não vai demorar para integrarmos o ranking das regiões mais seguras do Brasil ao falar em Roubo de Cargas”, avaliou o presidente da Fetrancesc, Ari Rabaiolli.

Os valores subtraídos em milhões de reais também aumentaram. Em 2017 o total foi de R$ 1.570 milhões, com a soma de mais de R$ 16 bilhões em vinte anos. De acordo com o Panorama do Roubo de Cargas, ainda, a Região Sul continua sendo a terceira mais violenta do País, com uma média de 4,5% a 10% do total dos casos. O mais violento continua sendo o Sudeste (76% a 86%), seguido pelo Nordeste (5,5% a 11%). O quarto lugar é ocupado pelo Centro-Oeste (2% a 3,5%) e o Norte é o mais seguro neste sentido (0,5% a 1,5%).



Todos os direitos reservados - 2018 - SETCOM - O Sindicato que Faz por Você

Desenvolvido por Idea Mater!