• 05/03/2018
  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir Contéudo

Conet&Intersindical em Natal/RN

Quase 17% de defasagem no preço do frete. Este foi o resultado da pesquisa realizada pela NTC&Logística e apresentada na tarde de 1º de fevereiro, durante edição do Conet&Intersindical, em Natal/RN.

A pesquisa consultou quase 2,5 mil empresas do Brasil para chegar a este dado. Segundo nota emitida pela NTC, “o setor de transporte rodoviário de carga foi fortemente atingido pela situação econômica do Brasil dos últimos quatro anos. As empresas transportadoras lutaram para se adaptar à nova realidade do mercado, reduzindo custos, diminuindo de tamanho, cedendo a exigências e, principalmente, reduzindo o frete”.

A entidade citou, ainda, que “como consequência, algumas empresas enfrentaram grandes dificuldades para atender à maior demanda trazida pela relativa melhora do mercado no segundo semestre de 2017. Isso leva a crer que, para atender as necessidades de 2018, cuja expectativa é de um crescimento três vezes maior, o setor terá que voltar a investir para aumentar a sua capacidade”.

De acordo com a pesquisa, que foi realizada em conjunto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), 1) 62,0% empresas tiveram queda no faturamento de 8,9% em média; 2) 58,1% tiveram prejuízo de 7,5% sobre faturamento, em média; 3) O valor do frete caiu em média 2,6%; 4) 47,6% das empresas diminuíram de tamanho; 5) 52,4% afirmam estar recebendo frete com atraso.

No dia 2 de fevereiro, empresários do transporte Rodoviário de Cargas de todo o Brasil e as lideranças da categoria, participaram da reunião Intersindical, entre outros assuntos da pauta constaram temas como: Reforma Trabalhista – Impacto na Contratação e nas Negociações Coletivas e Marco Regulatório do TRC – PL 4.860/2016.

O Presidente do SETCOM, Ederson Vendrame e o vice-presidente, Paulo Simioni, participaram do evento.

 



Todos os direitos reservados - 2018 - SETCOM - O Sindicato que Faz por Você

Desenvolvido por Idea Mater!